segunda-feira, junho 20, 2011

Traidores do movimento??

Pra começar,  QUE movimento?  Há muito que a juventude só se movimenta pra dançar, e normalmente funk...Achei ontem, nem sei se é antigo ou não (o tempo na rede corre de forma distinta, qualquer coisa com mais de 12 horas é old...)
Mas enfim, a parada é com os "rockers" do Detonautas, uma versão/adaptação que fizeram de uma música dos dinossauros do AC/DC, no site do Jesus Manero, onde vi a bagaça toda, o camarada postou este vídeo aqui onde tem a letra (interessante ele ter postado assim, vou na carona heheh)


No mesmo site, tinha a indicação de um link onde fãs revoltadinhos do AC/DC deram o seu pitizinho básico, aqui!
Na boa, li coisas aí que fazem sentido, quem são eles pra reclamar de uma geração que eles ajudaram a embalar na letargia de letras adocicadas, burguesas, superficiais? Mas por outro lado, é pertinente o manifesto! Separaei o que foi dito de quem o disse e relevarei as palavras em si. Tá tudo certo, é isso aí! Querem uma prova? No século passado, idos anos 90, a juventude pintou a cara e foi pra rua ajudar a depor um presidente.
Hoje olha o nível intelectual do alcance organizacional da juventude com idade proporcional á citada antes:



Olha a cara deste imbecil, a seriedade com a qual ele relata tamanha façanha, nossa...
É Tico, pega no meu pau , tu ajudou a engordar estes monstros, derrubar agora vai ser difícil...

quarta-feira, junho 15, 2011

Animalismo extremo.


A nova onda da internet, basta aparecer um animal maltratado que já se escuta em coro bordões como: "animais são melhores que os humanos" "tenho mais dó de bichos que de gente", agora o que estes "defensores animalófilos" não percebem ,é que NÓS humanos que temos que ser o centro das atenções para que situações covardes com animais não aconteçam....

Para isto temos que dar mais valor aos nosso semelhante,dar um bom exemplo , educar nossos filhos e etc.,e procurar soluções CONCRETAS para os problemas dos animais. ficar só de mimimi não adianta!!..atitudes de revolta, generalizando nossa espécie como " ruim e sem sentimentos" , e animais como "criaturas boas e inocentes"são de grande ignorância e de desreispeito com NOSSA espécie, e ao invez disto trazer algum benefício para os pobres bichinhos, acaba causando um efeito reverso,pois alem do ser humano ser colocado em ultimo plano(e como já falei, ele q deveria ser cuidado para que nunca mais acontecesse este tipo de coisa), tambem faz surgir a cada dia novos e mais crueis "pozers" maltratadores de animais, pois para muitos , ser polêmico e aparecer é o que importa, e nada mais polêmico ultimamente que aparecer trucidando bichinhos na net...

Então PENSEM antes de fazer algum comentário cretino em algum lugar sobre o maltrato de animais... se isto lhe revolta, raciocine, converse com pessoas realmente inteligentes e procure uma solução viável para ajudar.faça algo que não seja apenas reclamar e criticar, empurrando nossa espécie cada vez mais para o buraco, mexa a bunda e aja!!! o mundo não está repleto de covardias somente pelas pessoas ruins, mas sim pela omissão dos "ditos" bons sobre tudo isto.

sábado, junho 04, 2011

Os mitos modernos

De uns tempos pra cá, na internet, tenho me deparado com coisas lamentáveis, tristes, e ao mesmo tempo padrões consolidados de mentalidade e comportamento. Uma destas é a atitude "bichinho mimimi", da qual sou ferrenho opositor por que acredito e aponto que existem outras formas de lidar com as agressões aos animais não humanos. Mas o foco agora é a questão, crente/ateu, está rendendo assunto, está crescendo em vários fóruns, seja Orkut, seja Twitter, enfim, onde formos virtualmente veremos este embate.
O religioso se sentindo o protegido por que ele vai pro céu, o ateu se sentindo o evoluido por que rompeu com as crendices, enfim, todo mundo exageradamente certo e errado ao mesmo tempo. Mas isto AINDA não é o foco , quero falar sobre interpretações clichês que permeiam as discussões.
Baseado na grande maioria de conceitos lidos na rede, elaborei algumas perguntas centradas nos mitos mais comuns sobre nós, ateus, farei a mim mesmo as perguntas comuns de religiosos sobre nós, e como ateu que sou, as responderei:

1) Os ateus tem um lado sombrio, satãnico, é verdade?

De forma alguma. Tudo faz parte de uma mesma mitologia. Se eu reconheço o diabo, automaticamente reconheço deus.Quem realmente lê a bíblia sabe que o mal não existe por si só, houve um momento nos relatos bíblicos onde parte das legiões angelicais revoltaram-se contra o criador, e foram banidos e punidos. Efetivamente, deus criou os demônios e os infernos, portanto...

2) É previsível que um ateu, como não teme o inferno, seja propenso ao mal.

Sem cabimento. O homem confia tanto nas premissas religiosas que criou o código penal...
Mas fundamentalmente, nos orientamos por códigos éticos e morais. Pra mim é simples demais: JAMAIS fazer ao semelhante o que não quero pra mim!

3) Os ateus, como não tem um lado espiritual, valorizam apenas posses materiais.

Somos tão humanos quanto os outros. Choramos quando um filho nasce, quando ele diz a primeira palavra e dá o primeiro passo, sofremos quando alguém próximo está doente. Temos a NOSSA maneira de fé,   que é esperança. Apoiamos quando alguém precisa, pedimos por favor, com licensa e me desculpe,Temos sentimentos iguais, apenas lidamos com isso sem relacionar a entidades.

4) Os ateus parece que só gostam de falar sobre religião.

Não!! Definitivamente não!!! O que acontece é que a todo momento aparece um crente achando que, ou precisa nos exorcizar ou apresentar contradições na nossa não crença. E provocação ninguem aceita né? E ironicamente, dado o exercício constante do debate, tenho visto ateus com profundo conhecimento das escrituras batendo sem dó em ovelhinhas...
Com certeza religião seria o último assunto que nos interessa, visto como religião, fato corrente. Mitologias sim, adoramos! Um debate imparcial, pura troca de informações!

No momento, estas seriam as questões principais dos preconceitos em relação a nós. Quis fazer isto por que acho descabido o confronto. Ninguem está tão certo, ninguem está tão errado. Por que um ateu tem as mesmas chances de provar que deus não existe quanto um crente de provar o contrário.
Já existem segmentações suficientes na sociedade, por motivos raciais, culturais, sexuais,  econômicos, sociais, enfim, já temos coisa demais que nos separam. Vamos tentar achar algo que nos una, como o respeito, por exemplo???